29 de set de 2009

Shofar?Ué, mas a gente num é cristão?

A pergunta aí em cima vai ficar pra sempre sem resposta, um amigo me perguntou há muitos anos, o que eu achava de shofar na igreja, eu perguntei: "Shofar? Ué, mas a gente não é cristão?" - Nem ele, nem ninguém consegue responder essa pergunta simples.


O cristianismo "moderno" se perde em meio ao judaísmo, na verdade a igreja tenta se "judaizar" nem sei se essa palavra existe, mas... shofar também não existe no Novo Testamento. Pelo menos não da maneira que é usado em algumas igrejas. Ainda estou tentando interpretar, com a mesma razão profética que possuem os que defendem o uso de símbolos judaicos dentro do cristianismo evangélico, os textos de I Cor. 15.50-58 e Ap. 4.1. Se alguém conseguir alguma explicação boa pra isso pode postar nos comentários aqui a baixo.




Explicando, ainda a tempo, o shofar é aquele "berrante" feito de chifres. O chifre pode ser tomado de vários animais, como o antílope, gazela, etc...

Interessante que os judeus só poderiam tocar o shofar com a cabeça coberta, mas hoje é claro não precisa mais isso...

Porque a igreja não resgata TODOS os símbolos e práticas do Antigo Testamento Judaico?

SIMPLES, porque nem tudo interessa para a igreja, afinal, só o fato de não guardar o sábado acarretaria nisso:

"qualquer um que no dia do sábado fizer algum trabalho, deve ser MORTO." - Êxodo 31:15

Lembro "vagamente" de algo que Paulo falou:

"Porque o fim da lei é Cristo para justiça de todo aquele que crê." - Romanos 10:4

"se alguém está em Cristo, nova criatura é; as coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo." - II Cor. 5:17

O cristianismo verdadeiro não é feito por símbolos nem por práticas antigas ou resgatadas de outras religiões.

O cristão precisa escolher se vai ser cristão ou judeu. Não dá pra ser os dois. Sendo cristão, o evangelho e Cristo são a regra de fé, sendo judeu a lei e Moisés.


Abraço a todos,



EM CRISTO, o fim de toda lei - Rm. 10:4



Fonte: Buscai o Reino
Colaboração: Genizah

16 de set de 2009

É pra rir ou pra chorar?

(I Tm 4:1-2). E surgirão muitos falsos profetas, e enganarão a muitos. E, por se multiplicar a iniqüidade, o amor de muitos esfriará. (Mateus 24:12).



Colaboração: Cida Gomes

15 de set de 2009

Onde está Jesus?!



A atmosfera estava elétrica na igreja Renascer em Cristo na noite de "Extreme Fight". Seguidores da igreja vestiam jeans e tênis, muitos com bonés virados para trás, e se alinhavam num ringue de boxe temporário para aplaudir lutadores de jiu-jitsu de peitos desnudos.

Eles gritavam quando o favorito dos fãs, Fabio Buca, resistiu ao seu oponente após vários minutos. Eles ficaram frenéticos quando o Pastor Dogão Meira, de 26 anos, abateu o seu opositor, segurando ele com uma chave de braço por apenas 10 segundos de luta.

Com a multidão ainda vibrando, o pastor Mazola Maffei, vestido em calças militares e camiseta, pegou o microfone. Maffei, que também é o treinador de luta de Meira, então deixou a multidão absorta com um sermão sobre a ligação entre esportes e espiritualidade. "Vocês precisam praticar mais o esporte da espiritualidade", ele recomendou. "Vocês precisam lutar pelas suas vidas, pelos seus sonhos e ideais".

A Renascer em Cristo está entre o crescente número de igrejas evangélicas no Brasil que estão encontrando maneiras de se conectar com pessoas mais jovens para aumentar suas fileiras. De noite de luta à música reggae, de videogames a tatuadores no local, as igrejas ajudaram a fazer o movimento evangélico o movimento espiritual que cresce mais rápido no Brasil.

Igrejas evangélicas estão atraindo brasileiros para longe do catolicismo romano, a religião dominante no Brasil. Em 1950, 94% dos brasileiros disseram ser católicos, mas o número caiu para 74% em 2000. Enquanto isso, a percentagem daqueles que dizem ser evangélicos se multiplicou por cinco neste período, atingindo 15% em 2000. Um novo censo do governo deve sair no ano que vem.

Apesar da grande conexão do Brasil com o catolicismo, mais e mais brasileiros querem experimentar e escolher sua própria religião, diz Silvia Fernandes, professora da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, que escreveu um livro sobre o movimento evangélico no Brasil.

Ela disse que mais brasileiros foram atraídos para as igrejas evangélicas ou o pentecostalismo, para uma "flexibilidade na expressão religiosa". Eles vêem igrejas como a Renascer como lugares onde eles podem se expressar mais livremente e "não apenas procurar soluções para problemas pessoais, mas também encontrar um lugar para conhecer pessoas e socializar".

Meira disse que para jovens que procuram salvação, o evangelismo pode preencher uma lacuna. "Aqui eles entram na igreja, às vezes para ver uma competição de luta, recebem a palavra de Jesus Cristo, e começam uma transformação. Eles vão deixar as drogas, começar a respeitar sua família e começar a curar doenças da alma, como ansiedade, depressão, drogas, álcool e prostituição", disse.

No meio do movimento jovem, a Renascer em Cristo sofreu sua parcela de controvérsia. Os líderes da igreja, Estevam e Sonia Hernandes, voltaram ao Brasil no mês passado depois de passar vários meses em uma prisão americana por tentar entrar clandestinamente com mais de US$ 56.000 nos Estados Unidos, incluindo US$ 9.000 escondidos numa Bíblia. Eles ainda enfrentam acusações de fraude, apropriação indébita, evasão de impostos e lavagem de dinheiro no Brasil.
A Renascer tenta contratar pastores mais jovens, que podem se relacionar melhor com adolescentes. Meira é um pastor de meio período; ele também trabalha, durante o dia, em marketing para uma empresa familiar de tintas e estuda propaganda à noite.

Na noite do Extreme Fight, dezenas de jovens pairavam em volta da igreja. Na sala da frente, barracas vendiam cachorro-quente e pizza e jovens se alinhavam em um canto para fazer tatuagens com temas religiosos, como "Eu pertenço a Jesus". Na sala principal, havia videogames, um DJ tocando uma mistura de hip-hop e funk, e uma tela de projeção mostrando um DVD do Harlem Globetrotters.

Apesar de a maioria ter vindo para o evento principal, o Extreme Fight, eles deixam-se ficar. Depois de quatro lutas e do sermão de Maffei, os membros formaram pares. Um colocou sua mão na testa do outro e falou de Jesus Cristo, o outro fechou bem os olhos.

O crescimento do movimento evangélico jovem visa brasileiros de todas as classes. Na igreja Bola de Neve, jovens profissionais se misturam a outros de famílias de renda mais baixa e problemáticos.

Pastores lideram um rebanho de mais de 2.500 membros nas noites de domingo estimulados por músicas de reggae e rock, com letras religiosas projetadas em uma enorme tela.

O "apóstolo" da igreja, Rinaldo Pereira, disse que teve uma experiência próxima à morte relacionada a drogas e hepatite 17 anos atrás, antes de um evento "sobrenatural" o levar a dedicar a sua vida a Deus.

Em 1999, Pereira e outros poucos surfistas ávidos fundaram a Bola de Neve, inspirados pela ideia de que uma bola de neve começa pequena mas pode crescer e ficar grande. A igreja recebeu seu impulso inicial de um empresário de roupas de surf, que emprestou um auditório para a igreja. Precisando de um altar para sua primeira cerimônia, Pereira pegou uma prancha de surf que viu no corredor e a colocou em algumas cadeiras.

Hoje a igreja diz ter cem unidades, a maioria no Brasil. Uma delas, na Barra da Tijuca, área do Rio de Janeiro perto da praia, começou três anos atrás, com sete pessoas, e agora tem cerca de 3.000 integrantes.

Esportes e música "superam todos os tipos de limites", disse Pereira em uma entrevista.

"As pessoas podem não entrar numa igreja, mas definitivamente vão assistir a uma luta, a um campeonato de surf, a um evento musical", ele disse. "Tanto o esporte quanto a música transmitem uma mensagem para o público".

Em São Paulo, a igreja é verdadeiramente um assunto familiar. Num domingo, Pereira, de 37 anos, fez um sermão que durou três horas, ainda usando uma prancha de surf de cabeça para baixo como seu púlpito. A mulher dele, Denise, que também é pastora, aqueceu a multidão, cantando com força letras com uma banda de rock às suas costas.

No porão da igreja, o filho deles de 16 anos de idade, Nathan, liderou uma multidão de adolescentes e jovens. O pastor "em treinamento", de cabelo espetado, fez um sermão sobre Jesus Cristo com habilidade de talk-show. Em determinado momento, ele segurou um recipiente de plástico branco e estimulou os jovens seguidores a fazer doações, assegurando a eles que Deus "daria de volta em dobro" o que quer que eles oferecessem.

Escadas acima, onde seu pai fazia um sermão, um homem e uma mulher jovens tomam o palco e declaram seu amor. Pereira parabeniza pelo menos dois jovens casais por seus novos bebês, segurando-os para o alto para todos verem.

À medida que seu sermão atinge o clímax, os membros fecham seus olhos firmemente e seguram os braços, como num transe, cantando e se balançando com a música enquanto lágrimas escorrem em seus rostos.

Depois da cerimônia, Dom Luiz Bayeux, de 22 anos, contou como chegou ali. Ele cresceu num lar problemático, onde seu padrasto, um viciado em crack, morreu de Aids. Aos 13 anos, um rebelde Dom começou a sua vida no crime. Cinco anos depois, sua busca para escapar do vício o levou a muitos lugares e a várias religiões.

Depois de fracassar em um exame para entrar para as Forças Armadas, ele se lembrou de ter ouvido falar sobre a Bola de Neve. No dia em que ele chegou, o pastor disse aos membros: "Vocês estão aqui para entrar para o Exército de Jesus Cristo".

Para ele, era uma intervenção divina. "O fato de que aqui as pessoas falam a mesma língua e vivem no mesmo estilo de vida que eu foi o que realmente me atraiu a este lugar, e o que me ajudou a me manter aqui", ele disse.

Foto: Depois da luta do "Extreme Fight", lutadores e público fazem oração em igreja de São Paulo

*Com a colaboração de Mery Galanternick, no Rio de Janeiro

Tradução: Marcelle Ribeiro

Para refletir...


Colaboração: Cida Gomes

4 de set de 2009

Quando penso que sou trigo...sou joio.


Quer sejam aqueles que estão entre nós, homens verdadeiros que na sua sincera humanidade deixam escapar uma inverdade, ou homens cínicos que na sua afetação se utilizam com maestria da verdade, a ministração do templo deve e há de continuar como sacrifício prestado de almas que vivem da igreja, ou dela absorvem a vida.

O trigo e o joio crescem nela, o bom e o mal a servem, ou nela se convêm. Mas do mesmo jeito que o mal no convívio com o bem, com o bem se parece; o bom que por incidente não deixa de ter em si um pouco do mal, pelos mesmos motivos ao mal se junta na luta da subsistência desta seara.

Nela, trigo e o joio crescem juntos, misturando-se, apropriando-se um do outro, tornando tênue a linha que os separa; mas inconfundível para Aquele que com foice ceifa, com graça soberana, o trigo que sabe que não passa de um joio, mas com justiça incorruptível queima o joio que pensa ser trigo.

*Esdras Gregório, autor do livro "A arte dos Sofistas na Pregação Pentecostal.

31 de ago de 2009

O mínimo dos mínimos









Salário mínimo será elevado a cerca de R$ 507 em 2010

O ministro do Planejamento, Paulo Bernardo, afirmou que o salário mínimo será reajustado para cerca de R$ 507 no ano que vem.

Segundo ele, esse valor consta da proposta orçamentária do governo que o ministro entregará nesta segunda-feira ao Congresso.

A regra utilizada pelo governo para calcular o salário, que leva em conta variáveis como inflação e crescimento, coloca o novo valor um pouco acima de R$ 506, disse o ministro a jornalistas. Atualmente, o salário mínimo é de R$ 465.

26 de ago de 2009

Nova Gripe





A partir desta semana, 41 leitos serão disponibilizados nos hospitais públicos de Pernambuco para atender os pacientes graves ou com suspeita de ter contraído a nova gripe. Quem chegar a essas unidades de saúde com síndrome respiratória aguda grave poderá ficar internado, dependendo da avaliação médica.

De acordo com a Secretaria Estadual de Saúde (SES), até a última segunda-feira (24), foram confirmados 61 casos da nova gripe em Pernambuco e uma pessoa morreu. 216 casos estão sendo investigados. Se houver indicação de UTI os pacientes vão continuar sendo encaminhados ao Hospital Universitário Oswaldo Cruz (HUOC), no bairro de Santo Amaro, no Recife, que é referência para o tratamento da doença no Estado.

“Pacientes saudáveis, a rigor, não precisam procurar o hospital porque vão ficar bons da gripe mesmo sem tratamento”, explica o infectologista Vicente Vaz (foto 1). “Gestantes, idosos, pacientes renais crônicos, ou com doenças cardíacas e pulmonares, devem procurar o hospital nas primeiras 48 horas, nos primeiros sintomas da doença, para usar a medicação específica, o que vai fazer uma grande diferença”.

De acordo com o médico, a descentralização dos leitos deve ser estendida aos medicamentos. “A SES deve continuar descentralizando os medicamentos para os pacientes que têm fatores de risco. Isso é importante para evitar que as pessoas procurem os hospitais apenas para receber a medicação”.

Vicente Vaz lembra que as emergências e grandes hospitais estão reservadas para casos graves. “Pessoas saudáveis não precisam procurar hospitais, postos de saúde e policlínica estão aptos a receber esses pacientes e, se houver necessidade, encaminhar para as urgências”, reforça.

Veja onde ficam os leitos para pacientes com a nova gripe (H1N1):

RECIFE:
- Três vagas no Hospital Geral de Areias
- Duas vagas no Hospital Ulisses Pernambucano - pacientes psiquiátricos

21 de ago de 2009

Oremos...


Oremos pela família enlutada de nosso querido Jackson.




**O Senhor deu, o Senhor tomou, bendito seja o nome do Senhor**

20 de ago de 2009

Orem por Orissa/Índia



A situação em Orissa ainda não se acalmou, casas de cristãos continuam sendo queimadas e na semana passada três obreiros foram queimados vivos e suas igrejas destruidas. Muitos irmãos continuam se refugiando nas florestas ou na alerta para fugir em caso ouçam algum movimento nas proximidades de suas casas, que na maioria são casas de barro com telhados de folhagens, o que significa que quando uma casa pega fogo, toda a visinhança também fica danificada.

Em Bihar as águas comecaram a descer, mas muita gente esta desabrigada e sem emprego, e com muita doenca se espalhando dia a dia; criancas tem sido levadas para trabalhar com remuneração de R$ 10,00 por mês para ajudar a famílha e muitas são usadas em prostituição.

Sem duvida as orações dos irmãos tem feito diferenca em muitas destas vidas, e acreditamos que a oração do justo vale muito em seus efeitos. Continue na brecha, pois este povo não tem a quem recorrer, somente Jesus pode intervir nestas situações de tanta calamidade fisica, social como espiritual.


26 de jun de 2009

BOACUMBA?!


A Igreja Universal lançou mais uma insana heresia. Fugindo totalmente das bases bíblicas, a igreja orienta os seus fiéis a superar a crise financeira queimando pães que, segundo a própria Universal, "o diabo amassou". Isso mesmo, as ações se baseiam em ditados populares, e não na Palavra de Deus. Conforme o panfleto, quem não consegue vencer a crise e não aguenta mais "comer o pão que o diabo amassou" deve levar um pão para ser queimado no monte.
O que vemos nesse caso tem sido rotineiro nos "modismos universais". A ideologia está firmada nos bens materiais e na degenerada Teologia da Prosperidade. O desejo desvairado em possuir muito dinheiro e a esperança na incerteza das riquezas (1 Tm 6.17-19) faz com que a Igreja se distancie do pleno Evangelho deixado por Jesus. É claro que não há problemas em desejar viver bem e ser próspero, desde que, sendo ricos, não menosprezemos o Senhor; sendo pobres, roubemos e tomemos o nome de Deus em vão (Pv 30.8,9); desde que isso seja um meio, e não um fim; desde que lembremos que a bênção do Senhor é que enriquece (Pv 10.22), mas o amor ao dinheiro é a raíz de todos os males (1 Tm 6.9).
É sabido que esta igreja incrementou na sua ideologia o sincretismo religioso, ou seja, mistura elementos supersticiosos com a fé cristã, isolando textos bíblicos e fomentando heresias conforme os ensinos apóstatas dos seus líderes. Apesar de sabermos que há crentes fiéis a Deus (e não a tais práticas) dentro dessa denominação, muitos acatam toda essa heresia, não conservam a fé e a boa consciência. Em vez de colocar Jesus no controle do leme e da situação (Mt 8.27), seus barcos, governados por si mesmos, já naufragaram na fé (1 Tm 1.19).

Peçamos ao Senhor que a Sua misericórdia alcance a todos os que desejam se achegar a Ele, e que Seus cuidados e correções sirvam para que vivamos conforme a Palavra de Deus de forma fiel e íntegra.
Colaboração: Blog Assem-Bereia de Deus

Tailândia

Loading...

Pré-Congresso de Jovens 2009

Loading...

Socialize-se

Sigam-me os bons

Missão Portugal

Loading...

Missão Argentina

Loading...

Socialize-se